Comparar é um procedimento que integra a estrutura do pensamento humano e da organização da cultura. Em decorrência, trata-se de um hábito generalizado nas diferentes áreas do Saber.

A análise comparativista nasce da necessidade de se reconhecer a diversidade. A comparação ambiciona uma melhor compreensão do objeto em estudo. Por esse motivo, todas as sendas que levam à reflexão crítica, se enriquecem quando o estudioso ultrapassa a mera repetição dos conceitos cicatrizados a um único sistema.

No âmbito da Literatura, a comparação desvenda as relações entre textos literários e outros textos estéticos, ou entre a Literatura e os outros saberes, mas transcende a relação intertextual e interdisciplinar, para alcançar a interrelação de sujeitos. Insere-se, portanto, no mundo da Cultura. Trata-se de aproximação cultural relevante no caminho que leva ao Conhecimento.

É recente o reconhecimento da Literatura Comparada, que, na atualidade, se torna objeto de ensino regular nas grandes universidades europeias e norte-americanas e exibe ampla bibliografia especializada.

Sílvia M L Mota

Exibições: 8

Responder esta

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço