AULA 1

MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO

Objetivos:

  • Refletir sobre a Educação Ambiental, de forma a perceber que não se trata simplesmente de mais uma disciplina a ser oferecida na escola.
  • Compreender a trajetória da reflexão a respeito da temática ambiental e o surgimento de um dos seus principais conceitos.
  • Perceber que a Educação Ambiental deve se preocupar em formar uma nova geração que caminha para a construção mundo mais sustentável.

 

O que é Educação Ambiental?

  • É o nome que historicamente se convencionou dar às práticas educativas relacionadas à questão ambiental.
  • A “Educação Ambiental” designa uma qualidade especial que define uma classe de características que juntas, permitem o reconhecimento de sua identidade, diante de uma Educação que antes não era ambiental (Layrargues, 2004).

 

CONFERÊNCIA INTERGOVERNAMENTAL DE TBILISI, na Antiga União Soviética – 1977:

Foi responsável pela elaboração de princípios, estratégias e ações orientadoras em educação ambiental que são adotados até a atualidade.

Define Educação Ambiental como “um processo permanente no qual indivíduos tornam-se conscientes do seu ambiente e adquirem conhecimento, valores, habilidades, experiências e a determinação para agir individual e coletivamente, prevenido e resolvendo problemas presentes e futuros.”

 

Contexto da Educação Ambiental:

Até os anos 1980 (do século XX) não se mencionavam temas como sustentabilidade, preservação do meio ambiente, aquecimento global, economia verde, entre outros.

A Ecologia referia-se somente uma área da Biologia.

No Brasil, por exemplo, até esse período, predominou o discurso voltado para o “progresso nacional”. Todos queriam ver o país crescer e se desenvolver, a preocupação ambiental era um “empecilho” a esse processo.

 

Até o final dos anos 70:

  • Predomínio da ideologia desenvolvimentista.
  • Grandes obras e construções.
  • Rápido crescimento industrial.
  • Acelerados movimentos migratórios e intensa urbanização.
  • Urbano-industrial como sinônimo de modernidade em contraposição ao rural-agrário como sinônimo de atraso.
  • Educação como ferramenta para o progresso.
  • A poluição e desmatamento como sinônimos de que o país estava saindo da condição de pobreza.

 

Quando surge a questão da Educação Ambiental?

  • A preocupação com a saúde do planeta começa no momento em que o mundo presencia a sua fase de maior desenvolvimento do setor produtivo.
  • O mundo vivencia uma fase de crescimento econômico após uma crise gerada pelas duas grandes guerras (era de ouro do capitalismo).
  • Nos países desenvolvidos, nos anos 1960 surgiram as primeiras manifestações contra as ações da sociedade industrial.
  • Esta década é marcada pela contracultura, movimento hippie e pela luta pelos direitos civis.

 

ONGs pioneiras:

1951 – The Nature Conservancy (TNC) – Estados Unidos

A TNC foi fundada em 1951 e tem cerca de quatro mil funcionários trabalhando em 400 escritórios em 35 países ao redor do mundo. É uma organização internacional, sem fins lucrativos, líder na conservação da biodiversidade e do meio ambiente, cuja missão é conservar plantas, animais e comunidades naturais que representam a diversidade da vida na Terra, protegendo espaços que necessitam para sobreviver.

O trabalho da TNC na América Latina começou em 1975, ajudando a apoiar a criação de parques nacionais na Costa Rica. Atualmente tem 35 escritórios e 250 funcionários na região, presente em 16 países latino-americanos: Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Granada, Guatemala, Honduras, Ilhas Virgens, Jamaica, Bahamas, México, Nicarágua, Panamá, Peru, República Dominicana e Venezuela.

1961 – World Wide Fund – For Nature (WWF) – Suíça

Com quase cinco milhões de associados distribuídos em cinco continentes, a Rede WWF é a maior organização do tipo no mundo, atuando ativamente em mais de cem países, nos quais desenvolve centenas de projetos de conservação do meio ambiente.

O WWF-Brasil atua em regiões estratégicas para a conservação da natureza, como a Amazônia. Parte importante do trabalho da organização está na parceria com o governo para viabilização de unidades de conservação e com comunidades locais pelo estímulo a alternativas econômicas sustentáveis.

1971 – Greenpeace – Vancouver, no Canadá

fundada por um grupo de ativistas que procuravam um mundo com mais paz e respeito pelo ambiente. Hoje em dia está sediada em Amsterdan, na Holanda, e tem mais de 2,8 milhões de associados em todo o mundo e mais de quarenta delegações na Europa, Ásia e América. Para fazer face aos custos a organização só aceita donativos dos seus associados ou de fundações e rejeita ofertas de governos ou empresas. Entre as conquistas da Greenpeace estão a proibição de exportação de lixos tóxicos para países menos desenvolvidos, uma moratória sobre comércio de baleias, um santuário de baleias e a proibição do despejo no mar de resíduos nucleares e lixos industriais e da realização de testes de armas nucleares.

 

Obras pioneiras na Educação Ambiental:

1962 – Primavera Silenciosa (Rachel Carson).

  • Marco na literatura ambiental.
  • Questionamento crítico e precursor, ao tratar do uso de substâncias tóxicas a agricultura, alertando para a crescente perda da qualidade de vida e para os desequilíbrios ecológicos dele resultantes.

1972 – Os Limites do Crescimento (Donella H. Meadows)

  • Obra patrocinada pelo Clube de Roma (1968).
  • Baseia-se em “cinco parâmetros”: (1) industrialização acelerada; (2) crescimento populacional; (3) a insuficiência da produção de alimentos; (4) o esgotamento dos recursos naturais não renováveis e; (5) a degradação irreversível do meio ambiente.
  • De acordo com esse documento:

“Se mantiverem as atuais tendências de crescimento da população mundial, industrialização, contaminação ambiental, produção de alimentos e esgotamento dos recursos, este planeta alcançará os limites de seu crescimento no curso dos próximos cem anos. O resultado mais provável será um súbito e incontrolável declínio tanto da população como da capacidade industrial.” (Meadows, 1972, p. 40-41).

  • Controvérsias relacionadas à obra “Limites do Crescimento”:

A publicação também foi alvo de críticas, principalmente por parte de intelectuais latino-americanos.

“Eles liam, nas entrelinhas desse estudo, a indicação de que, para se conservar o padrão de consumo dos países industrializados, seria necessário controlar o crescimento econômico e da população dos países pobres” (REIGOTA, 1995).

1972 - I Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente

  • Realizada em 1972 na cidade de Estocolmo (Suécia).
  • Presença de 113 países e mais 400 instituições governamentais e não governamentais.
  • Marca uma mudança na perspectiva das autoridades em relação aos problemas ambientais.
  • Coloca a discussão da problemática ambiental em uma dimensão planetária.
  • Resultados da I Conferência da ONU
  1. A redação da Declaração sobre o Ambiente Humano reconhecendo que tanto as gerações presentes como as futuras, possuem como direito fundamental, a vida num ambiente sadio e não degradado.
  1. Reconhecimento da importância da educação ambiental, recomendando o treinamento de professores e desenvolvimento de novos cursos instrucionais e métodos.
  1. Reconhecimento da necessidade de rever o processo de desenvolvimento econômico mundial.

 

ATIVIDADE

 

1- O Clube de Roma, que encomenda especialistas de várias áreas do conhecimento, um estudo com o propósito de sistematizar os questionamentos ambientais. Como resultado do trabalho, em 1972 foi publicado:

  1. o livro Limite do Crescimento.
  1. o livro Nosso Futuro Comum.
  1. o livro Primavera Silenciosa.
  1. o relatório Brundtland.
  1. o protocolo de Kioto.

 

2- O conhecido relatório "Limites do Crescimento" (Meadows et al., 1972), foi um dos principais fatos para a ampliação da divulgação do tema referente aos problemas ambientais causado pelo desenvolvimento econômico.

  1. O referido relatório denunciava que o crescente consumo mundial ocasionaria um limite de crescimento e um possível colapso do ecossistema global.
  1. Menciona que se mantiverem as atuais tendências de crescimento da população mundial, industrialização, contaminação ambiental, produção de alimentos e esgotamento dos recursos, este planeta alcançará os limites de seu crescimento no curso dos próximos cem anos.
  1. O desenvolvimento deve atender as necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias necessidades.
  1. Todos os itens se referem ao documento.
  1. Todos os itens não se referem ao documento.
  1. Somente os itens I e II se referem ao documento.
  1. Somente os itens II e III se referem ao documento.
  1. Somente o item III se refere ao documento.

Exibições: 2

Aniversários

Não há aniversários hoje

Fotos

Carregando...

Poema ao acaso

© 2017   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço