AULA 02

OS JESUÍTAS E A EDUCAÇÃO NO BRASIL COLONIAL

 

NESTA AULA

Brasil: Colonização e catequese

Século XVIII: O século das luzes

 

COMPANHIA DE JESUS

 

  • Educação jesuítica no Brasil colônia;
  • Os primeiros jesuítas chegaram ao Brasil com o primeiro governador-geral Tomé de Sousa, em 1549.

 

  • Em apenas três dias, fundaram uma escola de ler e escrever, dando início ao processo de criação de um sistema educacional;
  •  Os nativos eram vistos como “papel branco”, em que poderiam escrever os valores da cultura cristã.

 

FASES DA EDUCAÇÃO JESUÍTICA NO BRASIL

 

  • FASE HERÓICA: 1549-1570 – Catequese.
  • FASE DE CONSOLIDAÇÃO: 1570 -1759- Missões e expansão do ensino secundário nos colégios.

 

EDUCAÇÃO JESUÍTA

 

  • Buscavam seguir as orientações do Ratio Studiorum;
  •  Manuel da Nóbrega organizou as estruturas do ensino, atento às condições novíssimas encontradas na colônia.

 

Lançaram mão do que podemos denominar recursos pedagógicos:

  •  Utilização dos curumins;
  •  Música;
  •  Compreensão da língua dos indígenas;
  •  Teatro (Anchieta);
  •  Aproximação cultural.

 

EDUCAÇÃO JESUÍTA – MISSÕES

 

  • Foram criadas para realizar a ação missionária com menos riscos e consolidar as conversões à fé católica;
  • Os jesuítas se achavam no direito de agirem como “pais;

 

Pensavam em estar prestando um serviço civilizatório ao retirar dos nativos:

  •  Ociosidade
  •  Preguiça
  •  Indisciplina
  •  Desorganização

 

OS JESUÍTAS E A EDUCAÇÃO DA ELITE

 

  • Classe dirigente;
  • Visava à formação humanística, privilegiando o estudo do latim, dos clássicos e da religião;
  • Educação superior proibida;

 

OFÍCIOS

 

  • Escolas oficinas: irmãos oficiais ensinavam escravos, mestiços e índios;
  •  Desprezo pelo trabalho manual.

 

ESQUEMA DE NÓBREGA

 

 

APRENDIZADO DO PORTUGUÊS

DOUTRINA CRISTÃ

 

ESCOLA DE LER E ESCREVER

 

APRENDIZADO PROFISSIONAL E AGRÍCOLA

 

GRAMÁTICA LATINA

 

 

PLANO EXIGIDO PELO RATIO STUDIORUM

 

CURSO DE HUMANIDADES

 

 

CURSO DE FILOSOFIA

 

CURSO DE TEOLOGIA

 

VIAGEM À EUROPA

 

 

PONTOS NEGATIVOS DA ATUAÇÃO DOS JESUÍTAS

 

  • Desintegração da cultura indígena;
  • Imposição cultural;
  • Homogeneização.

 

OUTRAS ORDENS RELIGIOSAS

 

  • Franciscanos
  •  Carmelitas
  •  Beneditinos

Missões volantes: não estabeleciam residência nas aldeias.

Privilegiavam o ensino das primeiras letras.

 

SÉCULO XVIII: O SÉCULO DAS LUZES

 

  • Grande agitação intelectual: principal força transformadora era a RAZÃO;
  • Fértil produção dos pensadores iluministas;
  • Período histórico caracterizado pelos abalos políticos ocasionados pela burguesia desejosa em assumir o lugar ocupado pela nobreza.

 

  • As luzes da razão deveriam triunfar sobre as trevas da ignorância e do fanatismo religioso
  • Os iluministas propunham uma nova sociedade baseada na igualdade de direito entre os cidadãos e na liberdade individual.

 

ILUMINISMO

 

  • O intelectual será o criador das luzes e o seu veiculador para as massas;
  • Valorização da razão e desprezo pela religião;
  • Fortalecimento da tendência liberal e laica.

 

  • “O Iluminismo valorizava o conhecimento como instrumento de libertação e progresso da humanidade, levando o homem à sua autonomia e a sociedade à democracia, ou seja, ao fim da opressão” (MARCONDES, 2007, p. 210).

 

DIFICULDADES DO ENSINO

 

  • Era crítica a situação do ensino na Europa no século XVIII;
  • As universidades permaneciam alheias ao movimento iluminista;
  • Apesar dos projetos de estender a educação a todos, prevalecia o dualismo escolar';

 

REFERÊNCIAS

 

PRIORE, M. Del. (org.) História das Crianças no Brasil. São Paulo: Contexto, 2009.

MARCONDES, D. Iniciação à História da Filosofia. Dos Pré-Socráticos a Wittgenstein. 11ª Ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2007.

SOUZA, L.de M. (org.) História da vida privada no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1997, v1.

SOUZA, N. M. M. (org.) História da educação. São Paulo: Avercamp, 2006.

VEIGA, C. G. História da educação.  São Paulo: Ática, 2007.

 

 

ATIVIDADE

 

Por que podemos afirmar que a educação não era assunto prioritário no Brasil colônia?

 

Exibições: 2

© 2017   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço